CPP aprova meio milhão de euros para a diversificação económica de Angola

CCAUEFacilidade de DiálogoReunião

O Comité de Pilotagem do Projecto (CPP), órgão máximo de governação da Facilidade de Diálogo União Europeia-Angola, reuniu no dia 18 de Janeiro de 2022 para apreciar o progresso realizado em 2021 e abrir uma nova fase de candidaturas a financiamento.

O CPP aprovou o lançamento de um Convite à Apresentação de Propostas para dinamizar o diálogo entre parceiros angolanos e europeus que apoie a diversificação económica em Angola, a decorrer entre 1 de Fevereiro e 22 de Março de 2022, com um montante global de 500.000 euros.

A Embaixadora da União Europeia em Angola, Jeannette Seppen, sublinhou esperar que estas ‘propostas aprofundem as parcerias entre a União Europeia e Angola e a cooperação no quadro da diversificação económica’. O Director Nacional para a Integração, Cooperação e Negócios Internacionais (Ministério da Economia e Planeamento), António Pombal, salientou que ‘a diversificação económica é um dos objectivos centrais do governo de Angola, para acelerar a recuperação económica do país e a melhoria das condições de vida da população’. O Embaixador Júlio Maiato, em representação do Ministro das Relações Exteriores, saudou ‘a renovada oportunidade para reforçar as relações entre Angola e a União Europeia, ao nível político e económico’.

A reunião do CPP apreciou o desempenho da Facilidade de Diálogo em 2021, incluindo a atribuição de 200.000 Euros a três projectos na área da segurança marítima e da economia azul e a dinamização de duas iniciativas nas áreas das finanças públicas e da igualdade de género.

Finalmente, o CPP validou o desenvolvimento de outras iniciativas para 2022:

  • o Prémio Académico Diálogos UE-Angola, em parceria com o Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação;
  • a iniciativa Angola Mais Azul, para a na capacitação da Agência Nacional de Resíduos para uma gestão mais eficaz dos resíduos plásticos no país.

Leia tambem

Workshop do “Diagnóstico da Igualdade de Género em Angola” faz recomendações
Primeiros Acordos de Acção Estabelecidos

Mais lidas

Menu