Fortalecendo a gestão sustentável da pesca: INIPM e IMAR unem esforços

CAP 1

Depois de um longo período de expectativa devido às restrições impostas pela Covid-19, tiveram finalmente início os trabalhos de diálogo entre o Instituto Nacional de Investigação Pesqueira e Marinha (INIPM) e o Instituto do Mar (IMAR) da Universidade dos Açores com um workshop nas instalações do INIMP em Luanda.

O objectivo de esta Acção, apoiada no âmbito do Convite à Apresentação de Propostas da Facilidade de Diálogo de 2021, é o intercâmbio de experiências sobre a avaliação de stocks pesqueiros de pequenos pelágicos. As equipes envolvidas trabalharão em conjunto para rever as metodologias e processos de avaliação dos stocks.

Garantir a qualidade das avaliações dos mananciais pesqueiros, especialmente para espécies como carapau e sardinelas, é essencial para gerir os recursos pesqueiros de forma sustentável. Por isso, é necessário realizar revisões periódicas dos modelos utilizados e assegurar que os métodos empregados são cientificamente sólidos e que as recomendações de gestão estão baseadas nas melhores informações científicas disponíveis. Esse processo de revisão é amplamente utilizado internacionalmente na avaliação dos recursos pesqueiros. Com a participação do INIPM nesta Acção, Angola terá a oportunidade de fortalecer suas capacidades nesta área fundamental para a gestão sustentável da pesca.

A primeira fase da Acção consiste num workshop de duas semanas realizado nas instalações do INIPM em Luanda, onde dois peritos da Universidade dos Açores irão formar técnicos do INIPM de Luanda, Lobito e Namibe. Além da análise dos dados sobre Angola, os especialistas irão capacitar os técnicos angolanos no uso da linguagem frequentemente utilizada na investigação pesqueira. Posteriormente, esses técnicos formarão outros profissionais do INIPM e também estudantes, ampliando assim o impacto da intervenção. Na segunda fase da Acção, os técnicos angolanos realizarão uma visita à sede do IMAR no Horta (Faial/Açores) para aprimorar o seu conhecimento da ferramenta R utilizada na pesquisa pesqueira. A terceira fase consistirá em outro workshop de duas semanas nas instalações do INIPM em Luanda.

Tags:

Leia tambem

CAP 1

7 Propostas Completas em Discussão

De acordo com a decisão do órgão de governação da Facilidade de Diálogo União Europeia-Angola, as 10 Notas Conceptuais submetidas ao 1.º CAP foram validadas. As candidaturas receberam um conjunto…
Apresentação pública do Diagnóstico da Igualdade de Género em Angola 2022
A Facilidade de Diálogo promove o 3º Convite à Apresentação de Propostas no MIREX

Mais lidas