Marinha de Guerra Angolana recebe certificados após Formação em Segurança Marítima com Marinha Portuguesa

CAP 1

Hoje, 31 de Julho, numa solene cerimónia de rigor militar na Escola de Fuzileiros da Marinha Portuguesa, presidida pelo Chefe do Estado Maior da Armada, Almirante Gouveia e Melo, os 18 militares da Marinha de Guerra Angolana (MGA) que participaram numa formação em Segurança Marítima conduzida pela Marinha Portuguesa, receberam orgulhosos os seus certificados.

A cerimónia, que contou com a presença da Sra. Conselheira Dionísia Pemba, representante da Embaixadora de Angola em Portugal, o Coronel José Abranches, Adido de Defesa junto da Embaixada de Angola em Lisboa, João Praia Francisco, Capitão-de-mar-e-guerra da Marinha de Guerra Angolana, e altos cargos da Marinha Portuguesa, marcou o culminar de seis semanas de formação na Escola de Fuzileiros (EFUZ) e no Centro Integrado de Treino e Avaliação Naval (CITAN) da Marinha Portuguesa, durante as quais os militares angolanos adquiriram competências específicas em operações de abordagem, socorro e fiscalização marítima.

A iniciativa faz parte da Acção Capacitação Técnica no Domínio da Segurança Marítima, dinamizada pela Facilidade de Diálogo União Europeia-Angola, um projecto financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento. Seu objectivo é aprimorar a capacitação operacional da Marinha de Guerra Angolana no patrulhamento e fiscalização do tráfego marítimo, além de fortalecer a segurança no Golfo da Guiné e proteger a costa angolana de ameaças como pirataria, roubo armado e pesca ilegal.

O Almirante Gouveia e Melo, Chefe do Estado Maior da Armada Portuguesa, destacou a relevância desta colaboração, pois a segurança marítima do Atlântico afeta a todos, angolanos e portugueses. Adicionalmente, acrescentou que “é uma honra poder prestar este serviço e dar esta ajuda a nossa marinha irmã que é a Marinha de Guerra Angolana”.

O representante da MGA na cerimónia, João Praia Francisco, Capitão-de-mar-e-guerra, enfatizou que a iniciativa da União Europeia em dinamizar esta formação fortalece ainda mais a sólida amizade entre as duas forças navais e empodera significativamente a MGA. “É com uma indefinível emoção e alegria saber que os nossos formandos puderam cumprir com o esperado. Esta formação é uma mais valia porque, neste preciso momento, estamos a deixar de ser aquele parente pobre para então melhor servir as nossas aguas territoriais”.

Tags:

Leia tambem

CAP 1

7 Propostas Completas em Discussão

De acordo com a decisão do órgão de governação da Facilidade de Diálogo União Europeia-Angola, as 10 Notas Conceptuais submetidas ao 1.º CAP foram validadas. As candidaturas receberam um conjunto…
Capacitação técnica em Portugal reforça práticas concorrenciais em Angola
Demonstração em alto mar da capacitação técnica da Marinha de Guerra Angolana em Segurança Marítima na Baía de Sesimbra

Mais lidas

CAP 1

Primeiros Acordos de Acção Estabelecidos

O evento de assinatura dos Acordos de Implementação de Acção realizou-se no dia 17 de Novembro de 2021, em Luanda, tendo reunido a Embaixadora da União Europeia em Angola, Jeannette…